domingo, 27 de novembro de 2011

Pr Silas Malafaia é noticia na capa do New York Times



Considerado um dos maiores e mais influentes jornais do mundo, o New York Times publica extensa matéria com o Pastor Silas Malafaia com chamada na capa com o seguinte titulo: “Evangelical Leader Rises in Brazil’s Culture Wars” (Líder evangélico cresce em meio a batalhas culturais no Brasil).
Foto/Imagem Pr Silas Malafaia é noticia na capa do New York Times Noticia Mundo
Segundo a reportagem, o Pastor Silas Malafaia tem crescido em meio a temas polêmicos como homossexualismo, aborto, e a legalização da maconha. O jornalista destacou que o pastor Malafaia tem atraído a atenção por sua forma de ataque verbal. Em outro trecho da matéria é dito algo muito importante: especialistas dizem que enquanto o Brasil continua tendo um dos maiores números de católicos romanos do mundo, agora também compete com os EUA em ter uma das maiores populações pentecostais, dizendo que atualmente 1 em cada 4 brasileiros pertence a uma congregação evangélica, e aponta o pastor Malafaia como um dos líderes deste crescimento.
Na matéria, Andrew Chesnut (especialista em religoes da America Latina da Uversidade Virgina Commonwealth) compara o pastor Malafaia a um dos mais conceituados pastores americanos chamado Pat Robertson, que foi o pioneiro nas questões: evangélico e política. Em outra parte da reportagem é dito que o pastor não tem apenas jornalistas liberais como inimigos, mas também outros líderes religiosos, e seu crescimento tem sido fonte de admiração e mal-estar.
O pastor Silas Malafaia atribui tudo isto primeiramente a Deus, depois a criação que ele teve, sua família, e uma rede monumental de irmãos e amigos que intercedem e apoiam seu ministério. O Pastor finaliza dizendo: “A DEUS SEJA A GLORIA.”

Meditação Pr. Vitor - A Grande Alegria da Vida

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Projeto Memorial Pastor Edson Nogueira


MEMORIAL PASTOR EDSON NOGUEIRA: UM OLHAR PARA ALÉM DO VISÍVEL
Aquele que contribui deve fazê-lo, olhando para além do visível. Pois o trabalho no reino de Deus ultrapassa fronteiras; vai além do alcance dos olhos daqueles que oram e contribuem.
Propósito: atender ao clamor de Jesus, que diz: “Rogai, pois ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara” (Mateus 9:38, 38). Para isto é necessário preparar os ceifeiros, de modo que possam colher os frutos das “terras que já estão brancas para a ceifa” (João 4:35).
Objetivos: Criar um fundo monetário, captando recursos através de doações; Oferecer oportunidade de estudos através de bolsa integral ou parcial para alunos com condições financeiras limitadas; Identificar, junto às igrejas, estudantes vocacionados ávidos pelo estudo bíblico-teológico.
Biografia do Pastor Edson: Filho de Oscar Nogueira e Maria Nogueira, nasceu no dia 13 de outubro de 1942, em Poções, Estado da Bahia. Sua conversão se deu aos 16 anos, na Primeira Igreja Batista de Vitória da Conquista, e aos 18 anos ele já assumia a igreja quando o Pastor Gerson Rocha precisava se ausentar. Os noivos Edson e Nilza, foram para o Instituto Peniel, em janeiro de 1964 e se casaram em dezembro daquele mesmo ano. O primeiro ministério foi no Acre, entre os índios Manchinere. Devido às muitas malárias, o pastor Edson não pôde mais continuar entre os índios. De volta para Conquista assumiu uma Congregação da Primeira Igreja Batista Bíblica, organizando-a como Igreja Batista Bíblica Ebenézer. Em seus 35 anos à frente da referida Igreja 12 congregações foram criadas. Depois de cumprir o propósito de Deus, foi para a glória no dia 30 de dezembro de 2008.
“O Memorial Pastor Edson Nogueira é uma obra de fé regada com amor”. Pr. Pereira
Sua contribuição pode ser feita através das contas:
 Bradesco
Ag. 270-4     C/C 64455-2
Seminário Teológico Bíblico Thompson
 Caixa Econômica Federal
Ag. 079     Operação 03   Conta 375-7
fonte: http://www.seminariothompson.com.br/
Como deve ser a música de Deus?
  1. A melodia deve ser inteligível (I Coríntios 14:8);
  2. Deve ser entoada com alegria (Salmos 63:5; Salmos 81:1; Salmos 95:1; Salmos 98:4; Salmos 100:1,2; Sofonias 3:17; Efésios 5:19; Tiago 5:13; Apocalipse 5:8,9);
  3. Deve ser vocal (II Samuel 19:35; Atos 16:25). Devemos evitar melodia sem letra.
  4. A letra deve ser inteligível (Salmos 47:7; I Coríntios 14:15);
  5. Deve ser ministrada por pessoas escolhidas (I Crônicas 15:16; 16:41);
  6. Deve ser ministrada por pessoas consagradas (I Crônicas 15:14);
  7. Deve ser ministrada por pessoas responsáveis (II Cônicas 8:14);
  8. Deve ser ministrada por pessoas ordenadas para tal (I Crônicas 16:37);
  9. Pode ser ministrada por um grande coral (I Crônicas 9:33; 16:16,27; 25:5-7; 23:5);
  10. Deve ser instruída por mestres competentes (I Crônicas 15:22);
  11. Deve ser entoada com retidão de coração (Salmos 119:7);
  12. Deve ser entoada continuamente (Salmos 35:28; Salmos 71:6; Salmos 145:1,2);
  13. Deve ser entoada dia e noite (Apocalipse 4:8);
  14. Deve expressar gratidão pela vitória (Salmos 106:47);
  15. Deve levar o povo a louvar a Deus (Isaías 43:21).
Exemplos Bíblicos da Música de Deus
  1. Cântico de Moisés (Êxodo 15:1-18; Deuteronômio 31:19,30; 32:1-44);
  2. Cântico de Miriã (Êxodo 15:21).
  3. Cântico de Débora (Juízes 5:1-32).
  4. Cântico de Davi (II Samuel 22:1-51).
  5. Cântico dos Levitas (II Crônicas 5:12-14).
  6. Cântico do rei Ezequias (Isaías 38:9-20).
  7. A Anunciação (Lucas 1:30-33).
  8. O Magnificat ou Cântico de Maria (Lucas 1:46-55).
  9. O Benedictus (Lucas 1:68-79).
  10. A Glória in Excelsis (Lucas 2:14).
  11. O Nunc Dimittis (Lucas 2:29-32).
  12. A Entrada Triunfal (Lucas 19:38; Mateus 21:15).
  13. A Última Ceia (Mateus 26:30).
  14. A Oração Cântico [baseada em Salmos 2:1,2] (Atos 4:24-30).
  15. O Cântico de Despertamento (Efésios 5:14)
fontr: solascriptura

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Faleceu na noite de terça - feira: O Pr. Dimas Viana Sobrinho

É com pesar que trazemos a informação de que o nosso colega Pr Dimas Viana Sobrinho
faleceu na noite de terça-feira.
Ele vinha lutando contra uma enfermidade havia, mais ou menos, 8 anos.

O Pr Dimas teve um ministério de grande importância para o povo batista norte mineiro.
Foi um desbravador. Sua atuação foi sentida, principalmente na micro-região do
médio Jequitinhonha (Grão-Mogol, Cristália, Josenópolis e Riacho dos Machados).

Fica a nossa gratidão e reconhecimento por este ministério.
Oremos pelo consolo da família.

Oremos também pela família do Pr Evanildo que teve uma grande perda também há
poucos dias. Seu irmão faleceu em um trágico acidente.
Oremos pelo nosso colega e pela família.

Em Cristo,
Pr Wagner

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O neopentecostalismo caiu em tentação

Jesus tinha uma missão, Ele estava subordinado a esta missão e precisava cumprí-la mas para que pudesse realiza-la precisava transpor as barreiras satânicas. Quais seriam estas tentações sutis que Jesus rechaçou mediante a Palavra e que a igreja neopentecostal caiu mediante a cobiça?

1.      Provar que somos filhos de Deus pelo suprimento de nossas necessidades materiais. Esta primeira tentação representa a abundâcia de bens materiais como prova da bênção de Deus. Para os neopentecostais o sinal da filiação está não na obra de Cristo mas na abundância de bens.
2.      Usar o templo, o local de culto, como trampolim para se lançar a loucura, ao espetáculo, a glória da religião e a aparição do místico, do  angelical. O templocentrismo é o espaço onde o diabo se torna teólogo, os “anjos passeiam” e os pastores ficam no ponto mais alto, no pináculo do hierarquismo.
3.      Conquistar antes da hora as cidades, as riquezas e a sua glória foi a última tentação do diabo. Aqui vemos que tudo isso, por enquanto, está nas mãos do capiroto. Ele levou Jesus a um alto monte, para dar uma visão maior das coisas a serem conquistadas. Os novos evangélicos não param de pensar nesta visão recebida no monte, uma visão diabólica do mundo. Uma visão do ouro, das riquezas, da grana que essa conquista daria.

O neopentecostalismo caiu nas três tentações  que Cristo venceu. Ela agora não pode mais cumprir a missão deixada por Cristo pois sofre da mesma febre do messianismo judaico que quer antecipar o reino político e global. O núcleo de toda tentação é colocar Deus de lado, é procurar ter antecipadamente, apressadamente o que Ele prometeu para amanhã.
E para que as coisas aconteçam rapidamente o diabo sugeriu que Cristo ordenasse. Ordenar é construir um mundo de modo autônomo, sem Deus, mas falando em nome dEle para ficar mais sutil e enganador. Tentação não é algo de fácil visibilidade e percepção, não é algo amedrontador, tem que parecer espiritual, tem que usar as Escrituras, tem que usar os anjos, tem que ter uma visão espiritual, deve ter um espaço religioso pra acontecer, enfim deve ter todos os ingredientes de uma causa evangélica, senão não é tentação.
Os discípulos no início também tinham esta preocupação, essa sede pelo poder: Será nesse tempo em que restaurarás o reino a Israel? Jesus respondeu: Não vos compete saber tempos e épocas..,mas recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém, Judéia e Samaria e até aos confins da terra. Somos apenas testemunhas e não conquistadores messiânicos. Depois que Cristo cumpriu a sua missão, nos deixou esta, de sermos testemunhas dEle, mas para cumprí-la precisamos dizer: Também está escrito! 

Um forte abraço!

Pr. Stênio Verde
fonte: melodiaconquista

domingo, 20 de novembro de 2011

Vaticano entra na justiça contra propaganda da Benetton com o Papa

Foto/Imagem Vaticano entra na justiça contra propaganda da Benetton com o Papa Noticia Mundo
O Vaticano anunciou nesta quinta-feira que vai empreender ações legais contra a fotomontagem na qual o papa Bento 16 beija na boca o imã sunita de Al Azhar divulgada pela Benetton, anunciou nesta quinta-feira a Secretaria de Estado da Santa Sé.
"Encarregamos nossos advogados para que empreendam na Itália e no exterior as oportunas ações legais para impedir a circulação nos meios de comunicação da fotomontagem realizada no âmbito de uma campanha de publicidade da Benetton", anunciou o Vaticano em uma nota oficial.
Já o assessor do imã afirmou que a fotomontagem é "irresponsável e absurda"
"Apesar de ser uma publicidade irresponsável e absurda, a universidade está se questionando se vale a pena contestar algo, já que isso carece de seriedade", declarou Mahmud Azab, assessor do grande imã para o diálogo inter-religioso.
Para Azab, cabe a possibilidade de que iniciativas deste tipo sejam "perigosas para os valores universais e a liberdade de expressão, tal como concebidos na Europa".
Na véspera, o grupo italiano Benetton anunciou sua decisão de retirar de circulação uma campanha publicitária mostrando o Papa beijando na boca o imã sunita da universidade de Al-Azhar, no Cairo, Ahmed el Tayeb.
As relações entre o Papa e o imã de Al-Azhar são difíceis, principalmente depois que Bento 16 expressou solidariedade às vítimas do atentado que fez 21 mortos numa igreja de Alexandria, no dia 1º de janeiro passado.
A peça publicitária inclui, também, um beijo trocado entre Hugo Chávez e Barack Obama, em nome da luta "contra o ódio" e uma cena tórrida entre Barack Obama e o presidente chinês, Hu Jintao, colocada primeiramente em um banner diante da catedral de Milão.
Mas a foto de Bento 16 beijando o imã egípcio foi considerada a mais polêmica das outras seis montagens nas quais aparecem outros chefes de Estado ou de governo na mesma posição carinhosa, como a troca de beijos calorosos entre Nicolas Sarkozy e Angela Merkel e entre Mahmud Abbas e Binyamin Netanyahu.
"Lembramos que o sentido desta campanha era exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas", comentou, em comunicado, um porta-voz do grupo.
A nova campanha "United Colors of Benetton" chamada "UNHATE" ("não ódio"), foi apresentada, oficialmente, no início da tarde desta quarta-feira, por Alessandro Benetton, vice-presidente do Benetton Group, em Paris.
O Vaticano reagiu imediatamente à campanha considerando a publicidade "uma falta de respeito grave ao Papa".
O grupo Benetton e seu fotógrafo Oliviero Toscani tornaram-se célebres por suas fotos provocadoras nos anos 90, entre elas a de uma irmã de caridade sedutora, que se apresenta vestida num hábito branco beijando um jovem padre de batina preta.
Fonte: UOL

Simon's Cat in 'Double Trouble'

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Pastor oferece tratamento para menino de 10 anos viciado em drogas

O pastor evangélico identificado apenas como Jorge resolveu oferecer ajuda para uma mãe que mora no Estado do Espírito Santo que em uma tentativa desesperada de impedir que seu filho de apenas 10 anos continue se drogando, acorrentou os pés do garoto em uma cama.
O caso foi transmitido em uma reportagem da ESTV (retransmissora da Rede Globo no estado) e chamou a atenção do pastor que possui uma clínica de reabilitação no município de Cariacica, na Grande Vitória. O Projeto Hebrom trabalha atualmente com 15 usuários de drogas e promove um tratamento baseado na fé.
O garoto diz na entrevista que tem vontade em parar de usar drogas, ele cheira solventes para se sentir alegre, mas não consegue largar o vício sozinho. O pastor Jorge acredita que pode ajudar o garoto, pois trabalha há 20 anos no tratamento de dependentes químicos.
fonte: gospelprime

Como remover as máscaras

"A espiritualidade dos fariseus era só casca, apenas propaganda falsa"
Se as pessoas nos conhecessem como Deus nos conhece ficariam escandalizadas. Se as pessoas pudessem ler todos os nossos pensamentos, ouvir todas as vozes que abafamos dentro de nós e auscultar todos os desejos do nosso coração afatar-se-iam de nós com assombro. Somos, muitas vezes, um ser ambíguo e contraditório. Queremos uma coisa e fazemos outra. Exigimos dos outros aquilo que nós mesmos não praticamos. Condenamos nos outros aquilo que não temos coragem de confrontar em nós mesmos. Para manter nossas aparências usamos máscaras, muitas máscaras. Se você diz que nunca usou uma máscara, é muito provável que esteja acabando de afivelar a máscara da mentira em seu rosto. Algumas máscaras são muito atraentes. Encantam as pessoas. Elas passam a nos admirar não por quem somos, mas por quem aparentamos ser. O profeta Samuel ficou impressionado com Eliabe, filho mais velho de Jessé, e pensou que estava diante do ungido de Deus. Mas, o Senhor lhe corrigiu dizendo: “Não atenteis para a sua aparência, eu vejo o coração”. Vamos, aqui descrever três máscaras que ostentamos:
1. A máscara da piedade. O apóstolo Paulo em 2Coríntios 3.12-18 fala que nós não somos como Moisés, que colocava véu sobre a face, para que as pessoas não atentassem para a glória desvanecente do seu rosto. Moisés foi um homem ousado. Enfrentou com grande galhardia Faraó e seus exércitos. Liderou o povo de Israel em sua heróica saída do cativeiro. Porém, houve um dia em que Moisés deixou de ser ousado e colocou uma máscara. Foi quando desceu do Monte Sinai. Seu rosto brilhava. Então, colocou um véu para que as pessoas pudessem se aproximar dele. De repente, Moisés percebeu que o brilho da glória de Deus estava se desvanecendo de seu rosto. Porém, ele continuou com o véu. Ele não queria que as pessoas soubessem que a glória estava acabando. Moisés manteve o véu para impressionar as pessoas. Ele usou a máscara da piedade. Muitas vezes as pessoas ficam impressionadas com a beleza das máscaras que usamos. Elas ficam admiradas da propaganda que fazemos da nossa espiritualidade. Pensam que por trás do véu existe uma luz brilhando, quando na verdade, esse brilho já se apagou a muito tempo.
2. A máscara da autoconfiança. O apóstolo Pedro era um homem de sangue quente. Falava muito e pensava pouco. Um dia, disse a Jesus que estava pronto a ir com ele para a prisão. E mais: ainda que todos os demais discípulos o abandonassem, ele jamais faria isso, pois estava pronto a morrer por Jesus. Pedro pensava que era melhor e mais consagrado do que seus condiscípulos. Era do tipo de crente que confiava no seu taco. Dizia com todas as letras: a corda nunca roe do meu lado. Mas, aquela máscara tão grossa de autoconfiança não passava de um fina camada de verniz de consumada covardia. Quando foi colocado à prova, Pedro dormiu em vez de vigiar. Pedro abandonou Jesus em vez de ir com ele para a prisão. Pedro seguiu Jesus de longe, em vez de estar ao lado de seu Mestre. Pedro negou a Jesus em vez de morrer por ele. Não é diferente conosco. Passamos uma imagem de que somos muito firmes e fiéis. Até fazemos propaganda de nossa fidelidade incondicional a Jesus. Mas, não poucas vezes, essa autoconfiança não passa de uma máscara para impressionar as pessoas.
3. A máscara da hipocrisia. Os fariseus eram os santarrões que tocavam trombetas acerca de sua espiritualidade. Faziam propaganda de sua piedade. Julgavam-se melhores do que os outros. Achavam que só eles eram fiéis. Quem não concordasse com eles, estava riscado do seu mapa. Eram especialistas em ver um cisco no olho de outra pessoa, mas não enxergavam a trave que estava em seus olhos. Porém, toda aquela aparência de santidade não passava de uma máscara de hipocrisia. A espiritualidade dos fariseus era só casca, apenas propaganda falsa. Jesus chamou os fariseus de hipócritas, ou seja, atores que representam um papel. Disse, ainda que eles eram como sepulcros caiados, bonitos por fora, mas cheios de rapina por dentro. Precisamos humildemente entender que somente pelo poder do Espírito Santo poderemos remover essas máscaras. Vamos começar a fazer isso?


Fonte: Palavra da Verdade

MINI P70 EM CURRAL DE DENTRO - 17/11/12

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PROJETO APASCENTAR - DISTRIBUIÇÃO DE REVISTA

19º ENCONTRO DE PASTORES - IBIASSUCÊ - BA - 05-09/12

5º ANIVERSÁRIO DA UNIÃO DE JOVENS DA IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO - 2012

FAÇA PARTE DA IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO VOCÊ TAMBÉM

Uploaded with ImageShack.us

P70 22-25 / 2012 - EM NINHEIRA

ACAMPAMENTO DE INVERNO 22-25 DE JUNHO DE 2012

POSTE LINK DO BLOG NO TWITTER

COMENTE EM MEU TWITTER USANDO O LINK ABAIXO