quinta-feira, 14 de setembro de 2017

O BATISMO DE JESUS

"Eu vos tenho batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo" (Marcos 1:8).

Bom dia!

Marcos deixa claro que João Batista é aquele que vem preparar o caminho do Senhor. Ele é o mensageiro anunciado pelos profetas Isaías e Malaquias.

Sua palavra é uma advertência; João prega o batismo de arrependimento para remissão dos pecados. Seu batismo é um sinal externo de uma atitude interior de arrependimento.

Não se trata de remorso, nem de culpa, mas de mudança de mente e de comportamento. Quando os fariseus e os saduceus procuram João Batista para se batizarem, João não encontrou indicativos de mudança neles. Não bastava dizer "somos filhos de Abraão":

"E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento" (Mateus 3:7,8).

João exigia que seus ouvintes abandonassem o pecado e mudassem o comportamento. Quando faziam isso, ele os batizava para remissão dos pecados.

Sua finalidade era preparar o encontro com Jesus que, então, os batizaria com o Espírito Santo.

Uma vez que a humanidade estava (está) separada de Deus em razão do pecado, Jesus veio promover nossa reconciliação com Ele (2 Coríntios 5:18) que tem como sinal a presença do Espírito Santo naquele que se arrepende e aceita a sua autoridade como o Ungido de Deus, como o Cordeiro de Deus que tira o pecado.

O propósito do Senhor é restaurar o que éramos é que sejamos, novamente, templo do Espírito Santo:

"Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" (1 Coríntios 6:19).

A marca do discipulado é a presença do Espírito Santo. O discípulo de Jesus deve ser cheio do Espírito Santo e se sabe que ainda não é, deve buscar ser. Não devemos nos conformar com uma vida mundana:

"Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele" (Romanos 8:9).

Se somos de Cristo, sejamos cheios do Espírito Santo.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

8 maneiras de como os Salmos ensinam e inspiram a genuína piedade

Calvino vê os Salmos como o manual canônico da piedade. No prefácio de seu comentário, em cinco volumes, sobre os Salmos – sua maior exposição de qualquer Livro da Bíblia -, Calvino escreve: “Não há outro livro em que somos mais perfeitamente ensinados sobre a maneira de orar a Deus, ou em que somos mais poderosamente estimulados à realização desde exercício da piedade.”
A preocupação de Calvino com o Saltério foi motivada por sua convicção de que os Salmos ensinam e inspiram a genuína piedade, das seguintes maneiras:
  • Como a revelação de Deus, os Salmos nos ensinam sobre Deus. Por serem teológicos e igualmente doxológicos, eles são nosso credo cantado.
  •  Ensinam claramente nossa necessidade de Deus. Eles nos informam quem somos e por que

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Paixão pelos Perdidos -108 - 28.06.2017 - AULA 48 - FASE - 3

INTRODUÇÃO

Comece a lição perguntando:

1.   Que sentimentos lhe vêm ao coração quando você está dentro de um carro, parado em um semáforo, e uma criança ou um adulto carente se aproxima pedindo dinheiro?

2.  Que pessoas com grandes problemas e necessidades você encontrou em seu caminho no dia de hoje?

São muitas as pessoas ao nosso redor que estão perdidas e carentes. Duas jovens pedindo dinheiro em um semáforo e, para tanto, fazendo malabarismos circenses. Um homem deitado sobre papelões e coberto por uma fina manta embaixo da marquise de um luxuoso edifício comercial. Uma mulher com síndrome do pânico que, por causa das limitações da doença, não pôde cursar o último ano da faculdade, continuar a trabalhar e mal consegue sair de casa. Um marido que não sabe mais o que fazer para ajudar a esposa que está perturbada emocional e espiritualmente. Basta abrir bem os olhos para notar os muitos problemas e necessitados que há nesta cidade.
O que sentimos quando vemos cenas como essas? Repulsa e rejeição? Dó e pena? Desprezo e desdém? E o que Deus sente? Que sentimentos passam pelo coração do Todo-Poderoso ao ver a humanidade perdida? Ele é insensível e fica indiferente? Ou é sensível e se emociona?

DESENVOLVIMENTO
Se temos paixão por Deus ou queremos ser apaixonados por ele, temos de ser tocados pelo que lhe toca o coração. O Pai não é insensível e indiferente à humanidade perdida e seus problemas. Quando ele a vê é tocado em suas emoções. João 11.33-35 declara que Jesus agitou-se no espírito, ficou perturbado e finalmente chorou ao ver que o seu amigo Lázaro estava morto.

Um grande clamor de Deus foi registrado pelo profeta Isaías, ao compadecer-se pelo perdido povo de Israel: Então ouvi a voz do Senhor conclamando: Quem enviarei? Quem irá por nós? Isaías 6.8.
1. Paixão pelos perdidos está no coração de Deus
A história da ressurreição de Lázaro e o clamor divino ouvido pelo profeta Isaías nos mostram que o

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Paixão por Santidade, lição 2 -107 - 21.06.2017 - AULA 47 - FASE - 3

                                                                               INTRODUÇÃO


Na semana passada, aprendemos que:

1.Santidade é ser como Jesus;
2.Santidade é propósito de Deus para seus filhos;
3.Santidade é algo bom;
4.Santidade é integral, ou seja, do corpo e do espírito;
5.Santidade se dá por processo;
6. Santidade se dá pelo temor a Deus.

DESENVOLVIMENTO

Para o desenvolvimento de uma aplicação desses princípios, faça o seguinte:

1.Faça um cartaz com uma escala de 0 a 100 (de 10 em 10) na vertical;
2.Tendo em vista pessoas públicas, pergunte aos presentes qual é o pior tipo de pessoa que eles conhecem e em que posição ela seria colocada na escala (provavelmente algum criminoso, que será colocado na posição “0”);
3.Após isso, pergunte qual é a melhor pessoa que eles conhecem e onde ela seria colocada na escala (provavelmente Jesus, que será colocado na posição “100”);

4.Pergunte por uma pessoa boa, que é um bom exemplo, e em que lugar da escala ela seria colocada (por exemplo, Madre Teresa de Calcutá, que poderia ser colocada na posição “60”, por não ser tão má quanto um criminoso, nem tão boa quanto Jesus);

5.Após essas três perguntas e o debate gerado por elas, pergunte: “E você? Onde você estaria nessa escala? Por quê?”. A partir disso, gere um compartilhar sobre fraquezas e pecados, que dê às pessoas a oportunidades de compartilhar as suas dificuldades quanto à santidade.


CONCLUSÃO

Encerrando a reunião, promova um momento de oração por cada um dos presentes, tendo em vista o que eles compartilharam.

IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO – SÃO JOÃO DO PARAÍSO – MG

terça-feira, 29 de agosto de 2017

- Paixão por Santidade, lição -106 - 14.06.2017 - AULA 45 - FASE - 3

INTRODUÇÃO        
Comece a lição perguntando:
1.Em sua opinião, o que é santidade? O que é ser santo?
2.É possível ao ser humano comum ser santo?

Por causa da cultura religiosa de nosso país, muitos de nós, ao ouvir a palavra “santo” pensamos nos homens e mulheres que foram canonizados pela Igreja Católica e em suas imagens. Assim, o conceito de santidade vigente é o de algo acessível apenas a pessoas extraordinárias e especiais, que estão em um patamar acima dos seres humanos comuns. Aos meros mortais resta apenas se inspirar nesses homens e mulheres para tentar, a duras penas e com muitos fracassos, ser pessoas melhores.
Esse pensamento, entretanto, não é bíblico. Não são esses os conceitos que a Bíblia tem para “santo” e “santidade”. Nela, “santo” tem o sentido de “separado” e “santidade”, de “separação”. Separado do quê? Separação para quê? Separado do pecado e separação para Deus. Assim, os conceitos de “pecado” e de “Deus” estão intimamente ligados aos de “santo” e “santidade”. Eu me torno santo à medida que me separo do pecado. Pecado é a transgressão voluntária da Lei. É quando o ser humano, por sua livre escolha, desobedece à vontade do Senhor. Eu me torno santo à medida que me disponho a obedecer à vontade do Pai e me separo para ele. O grande propósito e motivação para a santidade é Deus e o experimentar de sua presença. Eu me separo do pecado para estar com Deus. Eu tenho paixão por santidade porque tenho paixão por Deus.
DESENVOLVIMENTO
A paixão por Deus é o grande incentivo para sermos santos. Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. (...) Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra, disse Jesus em João 14.21,23.
Contudo, o que é santidade, de maneira concreta? Qual o perfil de uma pessoa santa? A Bíblia responde a essa pergunta em Romanos 8.28-29: Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Paixão por Deus, lição 2 -105 - 07.06.2017 - AULA 44 - FASE - 3


    INTRODUÇÃO                                                       

 Na semana passada, aprendemos que:
1.A busca a Deus é real, possível e realizável, pois Deus existe e está acessível aos seres humanos;
2.A busca a Deus é uma oportunidade passageira;
3.A busca a Deus pede sinceridade e intensidade;
4.A busca a Deus pede perseverança;
5.A busca a Deus pede humildade;
6.A busca a Deus pede dedicação à oração;
7.A busca a Deus pede arrependimento.

Após esses sete princípios, resta-nos ainda uma pergunta: por que alguém buscaria a Deus? Ou, em outras palavras, quais os benefícios da busca a Deus?
Um dos poetas bíblicos nos dá uma resposta, no Salmo 42.1-2: “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar e apresentar-me a Deus?”. O salmista estava à procura de Deus porque necessitava desesperadamente dele e tinha consciência disso. Apenas Deus poderia saciar a sede de sua alma.
Você está com sede? Sua alma está inquieta? A Bíblia diz: “Venham, todos vocês que estão com sede, venham às águas; e vocês que não possuem dinheiro algum, venham, comprem e comam! Venham, comprem vinho e leite sem dinheiro e sem custo. Por que gastar dinheiro naquilo que não é pão, e o seu trabalho árduo naquilo que não satisfaz? Escutem, escutem-me, e comam o que é bom, e a alma de vocês se deliciará com a mais fina refeição” (Isaías 55.1-3). Na presença de Deus, há satisfação, alegria, ânimo, força e

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Paixão por Deus -104 - 31.05.2017 - AULA 43 - FASE - 3


INTRODUÇÃO                                                                 
Comece a reunião perguntando:
1.Você já se apaixonou por alguém? Como foi viver apaixonado? Como era o seu comportamento no dia a dia, movido por essa paixão?

2.Você já foi correspondido em uma paixão? E quando não foi correspondido, como você reagiu?

Hoje daremos início a uma nova série de lições, “Paixão Contagiante”, que trata do avivamento espiritual. O objetivo principal é despertar no coração de cada participante de nosso Núcleo Familiar uma paixão que se propaga como o fogo em um incêndio, contagiando a todos.

Toda paixão tem seu objeto de desejo. Numa paixão romântica, o alvo é o homem ou a mulher. Nesta série de lições, trataremos de quatro focos de nossa paixão: Deus, santidade, o perdido e a Igreja.
DESENVOLVIMENTO
No começo da lição tratamos das experiências de uma paixão romântica. Agora pense e responda:
1.Você já esteve apaixonado por Deus?
2.Você acha possível se apaixonar por Deus? Por quê?
3.Em que a paixão por Deus se assemelha ou se diferencia da paixão romântica?
Estar apaixonado por Deus é uma experiência muito próxima ao de se apaixonar por alguém. Uma das principais características da paixão é o desejo de se estar com a pessoa amada. Isso é algo muito forte e quando isso não é possível, ficamos pensando ou sonhando com ela o tempo todo. O sujeito apaixonado anseia intensamente passar tempo com o objeto de sua paixão.
Quem está apaixonado por Deus quer passar tempo com

MINI P70 EM CURRAL DE DENTRO - 17/11/12

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PROJETO APASCENTAR - DISTRIBUIÇÃO DE REVISTA

19º ENCONTRO DE PASTORES - IBIASSUCÊ - BA - 05-09/12

5º ANIVERSÁRIO DA UNIÃO DE JOVENS DA IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO - 2012

FAÇA PARTE DA IGREJA BATISTA DO CALVÁRIO VOCÊ TAMBÉM

Uploaded with ImageShack.us

P70 22-25 / 2012 - EM NINHEIRA

ACAMPAMENTO DE INVERNO 22-25 DE JUNHO DE 2012

POSTE LINK DO BLOG NO TWITTER

COMENTE EM MEU TWITTER USANDO O LINK ABAIXO